assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Seguidores

07 setembro 2011

Bodes ou Ovelhas salmo 23.1

O Senhor é o Meu Pastor e nada me Faltará…………..sl23.1

 

 

pastor

Quero muito aqui compartilhar com vcs

uma mensagem que quando eu ainda na minha juventude disse esta mensagem em uma igreja onde fui convidada para trazer a mensagem da noite!

Deus me levou a inspiração de pensar em ovelhas e bodes…Como estamos agindo no nosso cotidiano

estamos sendo ovelhas do senhor?

Jesus disse para sermos “mansos e humildes de coração…”(Mateus11.29)

caracteristicas da ovelha o animal não o homem

mas que traz como símbolo os cristãos:

  • Basicamente, a ovelha (fêmea) é um animal dócil, e sem nenhum mecanismo natural de defesa; o que deve ter influenciado para, na cultura popular, estar associada à ideia de inocência. No caso dos carneiros (machos) é necessária alguma precaução com alguns animais mais agressivos, pois estes podem usar as hastes de forma perigosa.

É possível ver muito do homem refletido nas ovelhas. Certamente, não produzimos lã e de longe não somos gentis e educados com os nossos semelhantes. Mas sentimos pavor em nos desgarrar do “rebanho” humano.

Seguimos muitas vezes o outro sem questionar. Achamos que a maioria não erra, e que basta seguir os passos que estaremos longe dos perigos. A religião é uma nobre “pastora” já consolidada historicamente pela sua capacidade de conduzir grandes rebanhos. No cristianismo as ovelhinhas de Cristo  nascem seguindo, em geral, os pais, juntam-se com outros grupos e formam grandes rebanhos.

Difícil é dizer quem está seguindo quem. Podemos perceber que há líderes, e temos a crença ingênua de que os líderes estão sempre com a razão. O importante é que os liderados estejam com o consentimento de que, diante da ausência de sentidos, o único que lhes restam é acreditar que estão no caminho correto.

Mas os rebanhos não estão apenas nas religiões. A humanidade é um rebanho idealizado para o homem sentir-se acalorado. Justificamos muitas vezes nossos erros pela humanidade; a humanidade é má, egoísta, perversa. – No entanto, costumamos nos desmoronar quando a maioria não está de acordo com o que desejamos.

Não suportamos a solidão que se confunde com exclusão. Estar sozinho, desgarrado da sociedade e da humanidade é para poucos, a maioria opta por se render, abandona o próprio trajeto para seguir o trajeto do rebanho. A exclusão assume aqui um sentido patológico, refere-se àquele que representa a oposição. Mesmo que este não tenha nenhuma intenção declarada de guerra à maioria, já está dado como inimigo.

A humanidade já provou ao longo da História ter se equivocado em várias situações. Mesmo assim, poucos são aqueles que desgarrados do rebanho conseguem ficar à paisana, olhando como um sátiro a dinâmica da vida dos humanos, retirando da sua singularidade o riso e a alegria, e no encontro com a singularidade do outro é capaz de presenciá-la sem requerer qualquer condição ou justificativa, mas entendendo-a como uma cena da alteridade, capaz de intensificar e ampliar ainda mais o devir.

E você, será que não anda carregando fardo que não lhes pertence?

(…) ninguém poderá construir a ponte que você em particular terá de atravessar sobre o rio da vida, ninguém além de você mesmo. Evidentemente existem inúmeros caminhos e pontes e semideuses prontos para transportá-lo através do rio, mas somente ao preço do seu próprio ser. Em todo o mundo, existe um único caminho que ninguém além de você poderá tomar. Para onde leva?

Não pergunte, apenas siga-o. – Friedrich Nietzsche

Fonte: Um pouquinho de mim e o restante deste site:Eterno Retorno

Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

POR FAVOR DEIXE SEU COMENTÁRIO!!
OBRIGADA!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...






selo